IDS lança Painel Parlamento Socioambiental com dados sobre atuação do parlamento nas redes para temas ambientais

29 de Março de 2021

 

 

Relatório analisa postagens sobre temas socioambientais de deputados e senadores nas Redes Sociais

Os temas analisados são licenciamento ambiental, política fundiária e atuação do governo em relação ao meio ambiente.

 

O IDS, junto com parceiros da sociedade civil que acompanham as pautas socioambientais no Congresso Nacional, lançaram o "Painel Parlamento Socioambiental", um conjunto de análises colaborativas feitas com base em dados sobre a atuação de senadores e deputados brasileiros, durante o período 2019-2020, em temas relevantes para a pauta. Votações, propostas legislativas, participações em debates em redes sociais, e as principais iniciativas relativas aos temas socioambientais foram examinadas e detalhadas no material que o IDS e parceiros oferecem à sociedade brasileira a partir desta semana.

No primeiro relatório do Painel Parlamento Socioambiental, intitulado Parlamento Socioambiental nas Redes Sociais apresentamos, pelo IDS, uma análise sobre A atuação parlamentar nas redes sociais sobre o licenciamento ambientala regularização fundiária e a política ambiental do governo Bolsonaro.

O monitoramento das redes sociais chegou para ficar em todas as esferas da atividade social. No mundo virtual, as manifestações são importantes, acessíveis e reveladoras. Utilizamos este recurso para avaliar as tendências e perspectivas da atuação parlamentar no Congresso Nacional em relação a três temas socioambientais: o licenciamento ambiental, a política fundiária e a atuação do governo em relação ao meio ambiente. Para tanto, nos concentramos nos posts dos parlamentares no Twitter, Facebook, Instagram e YouTube. 

Para as análises foram utilizadas ferramentas de inteligência artificial para rastreamento, onde foram encontradas mais de 2.400 postagens sobre esses três temas. Foram analisadas mais de 1.700 postagens em 2020.

 

Licenciamento Ambiental - No total, em 2020, foram mapeados 321 posts sobre “licenciamento ambiental” publicados no Twitter, Instagram, Facebook e Youtube de parlamentares federais.  85 Deputados publicaram ao menos um post sobre o tema em 2020. Ainda sobre o tema de licenciamento ambiental,  os partidos que obtiveram mais de 15 posts cada, no somatório das publicações de seus membros sobre o tema, foram: DEM (95 posts, 5 parlamentares), PT (81 posts, 38 parlamentares), PSB (20 posts, 5 parlamentares), MDB (18 posts, 4 parlamentares) e PSOL (18 posts, 3 parlamentares), PSL (15 posts, 7 parlamentares).

Do total de 85 deputados que postaram sobre o tema de licenciamento ambiental: • 36 são de partidos governistas; • 3 de partidos independentes; e • 46 são de partidos de oposição.  Examinamos também postagens de senadores a respeito.

 

Regularização Fundiária - Sobre regularização fundiária foram identificados 167 deputados que se manifestaram em quase 1,1 mil posts em 2020. Encontramos 67 deputados de partidos de oposição que se manifestaram em 367 postagens e  96 deputados de partidos de base governista que se manifestaram em 609 postagens.  No total, durante o ano de 2020, tivemos 58 Líderes ou Vice-Líderes, o que corresponde a mais de 11% da Câmara de Deputados, manifestando-se em suas redes sociais sobre o tema e, pela função de liderança, exercendo força de influência sobre as bancadas.  Também examinamos postagens de senadores sobre o tema.

 

Política Ambiental - Identificamos e examinamos 763 posts com a expressão “Política Ambiental”, publicados por 126 deputados de 19 partidos na Câmara. No Senado a ferramenta detectou 91 postagens em redes sociais com a expressão “política ambiental”, promovidas por 20 senadores, de 10 diferentes partidos.

Esse relatório relativo às redes sociais dos parlamentares, assim como os próximos que integrarão o Painel Parlamento Socioambiental oferecerão análises colaborativas, feitas por vários parceiros da sociedade civil do campo do advocacy socioambiental, sobre como tem atuado o Congresso Nacional em um período da história brasileira em que as ameaças de retrocessos na legislação ambiental nunca foram tão graves. 

 

Participam contribuindo para essa avaliação colaborativa que integrará o Painel Parlamento Socioambiental organizações que compõem o Grupo de Trabalho Socioambiental da Rede de Advocacy Colaborativo (RAC) e o Observatório do Clima, além do Instituto Socioambiental (ISA), do Instituto de Defesa do Consumidor (IDEC), da ACT Promoção de Saúde, do WWF-Brasil, da Dado Capital, laboratórios de inteligência artificial da federal de Campina Grande (UFCG) e da Federal de Minas Gerais (UFMG), dentre outros parceiros. 

 

Em breve serão lançados o relatório Parlametria, que examinou mais de 800 proposições legislativas entre 2019 e 2020 e a Pesquisa de opinião, realizada pelo Congresso em Foco, que entrevistou 154 deputados e 25 senadores, com 15 perguntas ligadas aos principais temas socioambientais em debate no parlamento. 

 

Com o Painel Parlamento Socioambiental procuramos ampliar a transparência sobre o comportamento e as ações parlamentares e legislativas sobre os temas socioambientais para que eleitores e organizações da sociedade civil possam aprimorar, com bases em dados e análises coletivas, compartilhadas e colaborativas seu monitoramento e incidência sobre o parlamento, os partidos políticos e seus parlamentares em busca de ampliarmos a base de apoio à legislação e às políticas socioambientais na Casa do Povo. 

Acreditamos que o acesso à informação, dados e análises qualificadas são cruciais para colocarmos em prática a nossa democracia, pilar da República e do Estado Democrático (Sustentável) de Direito brasileiro.

Clique aqui para baixar este primeiro relatório, todas as análises colaborativas e os demais relatórios que integram o Painel Parlamento Socioambiental.