Urgência econômica pede sustentabilidade para a Reforma Tributária

3 de Setembro de 2020

 

Sociedade Civil está unida em torno do debate público por uma Reforma Tributária verde e sustentável, incluindo a agenda socioambiental.

Foram apresentadas para o debate um conjunto de nove propostas que visam aperfeiçoar os textos em discussão na Comissão Mista Temporária da Reforma Tributária. As propostas, gestadas por um conjunto de 12 organizações (e redes) da sociedade civil coordenadas no âmbito da Rede de Advocacy Colaborativo (RAC), em colaboração ao trabalho das frentes parlamentares Ambientalista, da Economia Verde, dos ODS, dos Direitos Indígenas e outras frentes relacionadas aos temas de sustentabilidade e economia, são objetivas, simples e viáveis. Aderem aos princípios de simplicidade, progressividade e neutralidade tributária, ou seja, não implicam em aumento da carga nem de incentivos insustentáveis e sinalizam para uma política tributária convergente com o Acordo de Paris (Convenção de Clima) e as políticas nacionais de Meio Ambiente, de Florestas, da Biodiversidade e dos Povos Indígenas e Populações Tradicionais.

Confira a atuação do Projeto #Radar nesse terceiro Boletim da série com André Lima, coord. do IDS, explicando as nove propostas para a Reforma Tributária Sustentável, destacando o IBS Sustentável (Imposto Sob Bens e Serviços) entre outras sugestões criadas em parceria com demais organizações da sociedade civil. 

"É passada a hora do Brasil reformar seu sistema tributário. É urgente simplificar regras, diminuir a carga tributária, eliminar subsídios perversos que causam inúmeras distorções e sobretudo reduzir sua regressividade e injustiças socioambientais. Essas são demandas que estão sobre a mesa desde a virada do século e que agora, num contexto de profunda crise econômica, se tornaram inadiáveis", afirma André em artigo publicado no portal Congresso em Foco.

Acesse o site da campanha e conheça: http://estafaltandoverde.org.br/
#EstáFaltandoVerde

 

Postagem no Facebook

 

Leia também: https://bit.ly/ReformaTributariaVerde