II Seminário de Soluções Inovadoras premia projetos voltados para a Agenda 2030 em todo Brasil

6 de Agosto de 2020

 

Evento teve participação da empresária Luiza Helena Trajano, presidente do Conselho do Magazine Luiza e do Grupo Mulheres do Brasil, junto com Adriana Barbosa, empreendedora que criou a Feira Preta, em um bate papo sobre como as iniciativas de tecnologias sociais devem proceder para atrair a atenção de investidores

 

O Grupo de Trabalho da Sociedade Civil para a Agenda 2030 (GT Agenda 2030) e o Instituto Democracia e Sustentabilidade (IDS) realizaram nesta quinta-feira, 6 de agosto, a cerimônia de apresentação das 10 iniciativas que foram eleitas as soluções mais inovadoras do ano de 2020 e que contribuem para o desenvolvimento sustentável no Brasil. O público pode conhecer os projetos durante o II Seminário de Soluções Inovadoras, iniciativa criada em 2019 para apresentar ao país ideias que vem sendo desenvolvidas e que se apresentam como soluções para crises em diversas áreas, trazendo respostas por meio de ações mais sustentáveis. Além de aproximar esses projetos de potenciais investidores, esta edição do seminário foi transmitido via internet pelo endereço www.youtube.com/idsbrasilquequeremos.

Antes de receber a premiação, as 10 iniciativas foram selecionadas a partir de uma chamada pública que recebeu cerca de 100 inscrições e permaneceu aberta entre os dias 4 de maio e 4 de junho. Agora, os idealizadores de cada projeto contaram individualmente suas trajetórias, resultados e impactos positivos, nas áreas em que atuam. O Painel Negócios de impacto e Agenda 2030: Como atrair a atenção de investidores? reuniu a empresária Luiza Helena Trajano, presidente do Conselho do Magazine Luiza e do Grupo Mulheres do Brasil; Adriana Barbosa, empreendedora criadora da Feira Preta, maior evento de cultura e empreendedorismo negro da América Latina e o empresário e ambientalista Ricardo Young, presidente do IDS. Juntos, eles comentaram sobre negócios de impacto e os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, abordando como essas iniciativas podem atrair a atenção de investidores contribuindo para a recuperação econômica pós-pandemia.

De acordo com a Organização Internacional do Trabalho, 18 milhões de empregos podem ser criados até 2030, somente no setor de energias renováveis, na América Latina e outros seis milhões na economia circular (com reciclagem de matérias primas, resíduos e energia). Estudos do Ministério do Turismo mostram que para cada R$1 investido num parque, ele pode gerar até R$7 de movimentação econômica com ecoturismo na região de entorno e que a procura por locais de preservação no Brasil gerou R$ 3,1 bilhões em valor agregado ao PIB e R$ 8,6 bilhões em vendas em 2017, envolvendo ramos como alimentação e hospedagem. A recuperação da nossa economia com a promoção de atividades menos intensivas em emissões de CO2, poluentes e consumo de energia e recursos naturais, na esteira dos planos que alguns países europeus já começam a adotar, pode ser um importante caminho para o Brasil sair da crise.

O II Seminário de Soluções Inovadoras, que conta com o apoio da União Europeia, visa conectar as soluções com potenciais investidores e apoiadores, fomentando seu ecossistema de impacto. A iniciativa integra atividades do projeto do GT Agenda 2030, que tem como objetivo contribuir para implementação da Agenda 2030 no Brasil.

As soluções recebem como prêmio mentoria técnica com especialistas de mercado, oferecida em parceria com o programa Green Sampa, da ADE Sampa, e Sistema B. As sessões de mentoria serão específicas sobre os desafios que cada projeto está vivendo na atualidade. Serão duas sessões específicas e três sessões conjuntas sobre criação de rede e mapeamento de ecossistema, planejamento estratégico e indicadores de impacto abordando as boas práticas de mercado.

A iniciativa busca fomentar soluções que beneficiam diretamente mulheres e promovem a igualdade de gênero.  Dos 10 projetos eleitos, dois têm como resultado do trabalho respostas às consequências da pandemia da Covid-19. “As 10 iniciativas selecionadas são o exemplo vivo de que todos e todas podem ganhar se as medidas de recuperação pós-pandemia estiverem alinhadas aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS). A preservação do meio ambiente, o desenvolvimento humano, social e a geração de emprego e de renda, quando fomentados de forma conjunta, integrada, geram frutos não só para hoje, mas para as próximas gerações”, afirma Carolina Mattar, coordenadora executiva do IDS, organização responsável por coordenar essa iniciativa e uma das cofacilitadoras do GT Agenda 2030.  

Os projetos escolhidos foram selecionados por uma equipe de oito curadores, numa parceria com a Agência São Paulo de Desenvolvimento (ADE Sampa). Entre os critérios de seleção, estavam a solidez da ideia, o nível de inovação, a capacidade de articulação com multiatores, a viabilidade operacional, a capacidade de avaliação e monitoramento e a sustentabilidade financeira. Também foi levado em consideração principalmente o quanto elas contribuem para o alcance de um ou mais Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), definidos pelos países-membros da ONU.

As ideias vencedoras representam as cinco regiões do país. São elas, Caminhos de Resiliência, do Ceará; Água, Semente da Vida, do Rio Grande do Norte; ECO Recicla, de São Bernardo do Campo/SP; Empodera para uma educação sustentável, de Curitiba/PR; Formigas de Embaúba, da Zona Sul de São Paulo, capital; Guardiões das Nascentes, sediado no Lago Norte de Brasília; Protege BR, que tem como sede São Paulo; Reabilitação Socioeconômica, de Rondônia; Reciclar: Menos Lixo, Mais Segurança Alimentar, de Minas Gerais e ReciclaTec, do Comitê para Democratização da Informática de Santa Catarina.

Os 10 vencedores são uma mostra de tecnologias sociais que apontam uma direção sustentável na contramão do modelo de sociedade e economia decadente que ainda mantemos e que já deu sinais de ser inviável. São iniciativas que convidam para o estabelecimento de um novo ciclo e que aposta em uma vida e economia mais verdes e solidárias.

Para ter acesso à publicação da segunda edição Soluções Inovadoras para o desenvolvimento sustentável no Brasil acesse AQUI.

 

Transmissão ao vivo pelo www.youtube.com/idsbrasilquequeremos

Negócios de impacto e Agenda 2030: Como atrair a atenção de investidores? 

Mesa debatedora com Ricardo Young, Luiza Helena Trajano e Adriana Barbosa