Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável

A Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável, que se constituiu no âmbito das Nações Unidas em 2015, sob o legado dos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio, logrou comprometer 193 países com a missão de não deixar ninguém para trás, por meio de um plano de ação universal para as pessoas, para o planeta e para a prosperidade, orientado por 17 objetivos e 169 metas. O Estado brasileiro também se comprometeu a seguir um novo caminho, sustentável e resiliente. O IDS acredita que esse marco global, construído a partir de uma visão sistêmica e integral do desenvolvimento sustentável, com objetivos transversais e indissociáveis, seja hoje a melhor referência para pautar a agenda de governo e da sociedade civil brasileira, por evidenciar e concretizar a convergência necessária e urgente dos valores da Democracia e da Sustentabilidade, como já inspirava em 2014 a Plataforma Brasil Democrático e Sustentável.

Com essa perspectiva, o IDS passou então a integrar e exercer o papel de co-facilitação do Grupo de Trabalho da Sociedade Civil para Agenda 2030 e contribuir, por meio dessa e de outras iniciativas, para o monitoramento da implementação dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) no Brasil e para o fortalecimento do trabalho em rede e da cidadania participativa. Um exemplo desde trabalho é a elaboração do Relatório Luz do GT para Agenda 2030, que monitora anualmente a implementação dos 17 ODSs no Brasil e propõe recomendações para avançarmos no atingimento das metas.

Foi também a partir da colaboração multitemática e inter-regional que o IDS compreendeu que um dos meios de implementação dos ODS local e territorialmente deveria ser o incentivo e fomento a experiências, soluções e tecnologias inovadoras, sustentáveis e replicáveis, de forma capilarizada.

Social